Analytcs

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Uma LUZ no fim do túnel para os concursos em 2012

Parecia o fim dos concursos públicos federais, de repente houve um avassalador desânimo na maioria  dos concurseiros que conhecia, diziam "vou reduzir o ritmo dos estudos" ou "melhor buscar outra carreira".  Para estes desesperados e anciosos, restam as seguintes noticias:


"TJ-SP: Assembleia aprova a criação de 605 vagas de escrevente."


"Ouro Preto (MG): saiu concurso para 222 vagas. Todos os níveis."


"Correios tem 1.120.393 inscrições confirmadas para 9.190 vagas em todo o país"


Todas publicadas pela Folha Dirigida nas últimas 18 horas. Mas se você é "brasileiro e não desiste nunca" . O Ministério do Planejamento já vem dando sinais de quando reiniciarão as seleções para os cargos federais conforme noticiou o Correio Web no artigo colacionado abaixo:



Planejamento diz que seleções e nomeações voltarão em 2012
Cristiane Bonfanti - Do CorreioWeb
A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, deixou claro ontem que os cortes nos concursos públicos e nas nomeações de servidores valem apenas para 2011. Em audiência na Comissão Mista de Orçamento do Congresso, ela garantiu que as suspensões não ocorrerão durante todo o mandato da presidente Dilma Rousseff. "Estamos fazendo um ajuste dos concursos públicos. Ele é para o ano de 2011, não é uma perspectiva para quatro anos", ressaltou. A tesourada nas seleções foi anunciada em fevereiro, quando o governo tornou público o enxugamento de R$ 50 bilhões no Orçamento da União. Agora, o lançamento de editais e as convocações estão condicionados à autorização específica de Miriam Belchior. Por ora, até mesmo órgãos que iniciaram cursos de formação, embora possam concluí-los, dependem de nova permissão para nomear os aprovados. Entre os órgãos prejudicados pela medida, estão as agências reguladoras, que carecem de mão de obra. Ao comentar problemas que a Caixa Econômica Federal enfrenta ao analisar projetos para liberação de recursos da União para convênios, a própria ministra afirmou que o banco estatal precisa de mais funcionários. "Esses problemas nós podemos resolver contratando mais gente", disse. Durante a audiência, a ministra anunciou também que o governo contratará, até junho, uma auditoria externa para apurar possíveis fraudes na folha de pagamento de servidores do Poder Executivo. No primeiro estágio da análise, o cruzamento do cadastro da União com os dos estados vai averiguar eventuais duplicidades de funções. A ideia é verificar se há funcionários recebendo tanto da União quanto das administrações locais e contribuir para a redução de gastos do setor público.
Ou seja, dentre em breve, eu diria bem antes de 2012 teremos a reabertura das contratações no executivo federal.

Portanto AOS ESTUDOS!

Professor Darlan

2 comentários :

Postar um comentário