Analytcs

quinta-feira, 7 de março de 2013

MPF e INSS entrarão em acordo em relação ao turno estendido

Ministerio-Publico1


O Ministério Público Federal, havia recomendado que o INSS suspendesse por um ano o turno estendido (6 horas). O presidente do INSS a princípio resolveu acatar a medida. Após diversas reuniões e levantar novos dados, o instituto apresentou novos argumentos, que foram recebidos com mais simpatia pelo Procurador da República Jefferson Aparecido. Atualmente o MPF aguarda a concretização por escrito da proposta do INSS.


Veja na integra a notícia publicada no sítio da FENASPS:




 
MPF autoriza retomada do Turno Estendido
07/03/2013 21:18:09

Acabou agora reunião da FENASPS com o Presidente do INSS, Lindolfo Sales, a Secretaria-Executiva Adjunta do MPS,Elisete Iwai e outros diretores do INSS. Foi comunicado que o Procurador do MPF, Jefferson Aparecido Dias, viu com simpatia os novos argumentos apresentados para a mantenção do Turno Estendido nos contatos que foram mantidos e ele suspendeu a Recomendação n°04/2013, e deu um prazo de 10 dias para que a nova argumentação seja apresentada or escrito.

A FENASPS solicitou a suspensão da Resolução n°264 e sua revisão já que tornou mais duras as condições para a avaliação ciclica do Turno Estendido bem como a necessidade de rever tempos de trabalho, ritmos de trabalho,demanda de trabalho, lotação etc.

Então a um relativo avanço com o MPF e o Presidente do INSS determinou a constituição de novo grupo de trabalho, agora para tratar as questões relativas com o modelo de atendimento e trabalho do INSS. A primeira reunião será dia 26 de março as 14 horas.

No fim de semana ocorrerá Encontro Nacional do INSS e Plenária Nacional da FENASPS que discutirá o indicativo de paralisação de 48 horas em março (13 e 14) e indicativo de greve para abril.

A mobilização está mantendo o turno estendido, mesmo que ainda não tenhamos garantias, é preciso lutar pelas 30 horas e o conjunto da nossa pauta.

A força da nossa união será a nossa vitória.
http://www.sindisprevrs.org.br/new/content_view.php?id=2189

0 comentários :

Postar um comentário