Analytcs

quinta-feira, 1 de agosto de 2013

Série Direito Previdenciário: Salário-maternidade

O salário-maternidade é o benefício concedido à segurada gestante ou adotante em razão do parto. É devido a todas as seguradas, desde possuam essa qualidade.


Renda Mensal do Benefício 

De um modo geral o valor do benefício não pode ser inferior a 1 SM, mas poderá variar de acordo com a categoria:


  • EMPREGADA e a AVULSA: a remuneração é integral (sem o limite máximo da Previdência Social, mas limitado ao teto do Serviço Público, Ministro do STF)

  • DOMÉSTICA: é o último salário de contribuição (Limitado ao teto)

  • SEGURADA ESPECIAL: 1/12 da contribuição anual.gravida

  • CONTRIBUINTE INDIVIDUAL e FACULTATIVA: 1/12 da soma dos 12 últimos salários de contribuição, tomados em período não superior a 15 meses. Pode iniciar até 28 dias antes do parto e 91 dias depois de sua ocorrência para a segurada empregada


Carência

Não há carência para a Empregada, para a doméstica e para a avulsa. No entanto para as contribuintes individuais e facultativas, a carência é de 10 meses.

A segurada especial, embora não tenha carência, deve comprovar exercício de atividade rural por 10 meses imediatamente anteriores ao início do benefício.

Leia mais:

.Servidora contratada tem direito a estabilidade quando grávida

.Servidora contratada tem direito a indenização de até cinco meses após o parto

3 comentários :

nilva disse...

E qual será o valor de quem recebe Auxilio-Acidente, mas faz 5 anos que não contribui?

nilva disse...

será o salário de contribuição, atualizado, da época que foi concedido o AA?

Professor Darlan disse...

Nilva, como o calculo retroagira até as 15 últimas contribuições, se você não tiver contribuição será o SM. O problema é que como "desempregada" você só tem direito ao Salário-maternidade, durante o período de graça (período de 12, 24 ou 36 meses após o desligamento), no seu caso, pelo que explicou já se passou este período.

Postar um comentário